Você já conhece o sistema 5S? Algumas razões para adotá-lo na sua vida pessoal e profissional.

05/11/2017

A gestão da qualidade é um tema bastante estudado nos cursos de administração e negócios. Ela pode facilmente ser aplicada na sua vida e até mesmo no ambiente de trabalho, mesmo que a empresa onde você trabalha não utilize as ferramentas da qualidade ou não tenha certificado da ISO.

O sistema 5S é uma metodologia japonesa que visou impulsionar o crescimento da indústria no Japão, marcado pela rescisão econômica pós Segunda Guerra Mundial (1935-1945). Ela foi baseada nos estudos do professor universitário William E. Deming, que fundamentou a Gestão da Qualidade. A sua abordagem está voltada para as pessoas que atuam no âmbito corporativo, numa relação de confiança e respeito para promover a participação de todos no processo.

Diante disso você deve estar se perguntando: como um método de gestão, elaborado no século XX, pode contribuir com o meu desenvolvimento profissional e pessoal?

É bem simples!


Em japonês os 5S são: Seiri, Seiton, Seisou, Seiketsu e Shitsuke. Em português, a tradução foi adaptada para:

Senso de utilização - separar apenas o que nos é útil para o nosso trabalho ou atividade, o restante deve ser guardado ou descartado. E isto não somente no sentido de colocar as coisas no lixo, e sim, de dar utilidade a elas com pessoas que irão utiliza-las. Que tal doar aquele objeto que você não utiliza mais ou que você nem chegou a usar, mas está lá ocupando espaço na sua casa?

Senso de Ordenação - Cada coisa deve ter um lugar específico e ser mantida nele. No ambiente de trabalho, esta atitude facilita o uso de materiais de uso comum.

Senso de limpeza - Limpar e evitar sujar as coisas. Não existe nada melhor do que chegar num lugar limpo, e assim, o deixar limpo para as próximas pessoas que irão utilizar.

Senso de saúde - Se refere a padronizar as práticas saudáveis e torná-las um hábito/costume. Conforme surgem novas melhorias, vamos nos adaptando.

Senso de autodisciplina - É muito importante para manter os hábitos e costumes saudáveis. Diz respeito de assumir a responsabilidade para seguir com eles. Talvez este seja o item mais difícil de seguir (realizar ou outra palavra para não repetir "seguir"), mas não impossível.

Portanto, quando estamos insatisfeitos com algumas situações, estas ações podem ajudar a tornar o nosso cotidiano mais leve, gerando mais tempo para dedicarmos às coisas que nos fazem felizes, e ainda contribuindo para uma maior produtividade e satisfação na nossa vida, seja pessoal ou profissional.

Espero que estas contribuições te ajudem a criar hábitos melhores!

Se quiser, deixe nos comentários a sua opinião ou experiência ;)


SAIBA MAIS!

1. Artigo - A gestão da qualidade em serviços de informação: contribuição para uma base teórica.

BELLUZZO, Regina Célia Baptista; MACEDO, Neusa Dias de. A gestão da qualidade em serviços de informação: contribuição para uma base teórica. Ciência da Informação, [S.l.], v. 22, n. 2, aug. 1993. ISSN 1518-8353. Disponível em: <https://revista.ibict.br/ciinf/article/view/498>. 

2. Biografia William Deming

https://www.infoescola.com/biografias/william-edward-deming/. 

3. Livro "Qualidade Total - Padronização de Empresas - 2ª Ed." 

https://www.falconi.com/flcn_book/padronizacao-de-empresas/#ebooks