Vantagens na implantação da aprendizagem contínua como cultura nas organizações

20/11/2016

Os desafios que as novas gerações trouxeram ao mercado de trabalho mudou a forma das empresas enxergarem o capital humano presente nelas. A tecnologia e novas meios de estimular a aprendizagem organizacional estão revolucionando velhos paradigmas organizacionais.

Nas últimas três décadas, houve significativas mudanças no ramo empresarial, devido ao surgimento de pensadores na administração que colocaram em xeque as teorias de Taylor e Ford. A eficiência começou a perder espaço para a eficácia e a rapidez foi direcionada para outro ponto, superação da concorrência em qualidade.

Outro aspecto que passou a ser visto com outros olhos foi o capital humano, e assim, o pensamento da empresa como um organismo vivo e complexo passou a ser considerado. De trintas anos para cá, a geração de trabalhadores começou a almejar qualidade de vida, planejamento de carreira, posicionamento no mercado e apresenta inconformidade com burocracias. Eles demandam da empresa um ambiente colaborativo e respostas rápidas, trazendo novas ideias para superar conceitos ultrapassados.

Esse posicionamento mais agressivo gerou e, ainda gera, grandes desafios para engajar as equipes de trabalho e reduzir o turnover. A maioria das organizações não está preparada para esse novo perfil comportamental de seus colaboradores e cerca de 70% das ações de desenvolvimento do quadro de funcionários ainda são realizadas da forma tradicional e sabe-se que esta não é a maneira mais efetiva de incentivar a equipe a aprender e reter conhecimento.

O setor de tecnologia é um dos que mais investe em ações que estimulam o conhecimento, além dos treinamentos formais. O Google, por exemplo, adotou um modelo em que estimula os colaboradores que possuem algum projeto e querem estudar sobre assuntos de seus próprios interesses, mesmo que estes não se relacionem, diretamente, com a atividade fim da empresa, pois o objetivo é que seus profissionais se sintam apoiados e, consequentemente, demonstrem uma maior motivação nas atividades cotidianas dentro da empresa.

O Blog da ClaritySolutions mostra alguns aspectos importantes para que a cultura de aprendizagem contínua, realmente, seja aplicada e traga retorno.

1. Duas vias de informação:

É preciso evitar formas passivas e unilaterais de aprendizagem porque estas exigem interação para completar o seu objetivo. É muito valioso quando se consegue colocar na prática aquilo que aprendeu.

2. Compartilhar é se importar e aprender:

O ambiente de trabalho de uma organização de aprendizagem contínua precisa garantir que todos possam perguntar e participar de forma livre. O encorajamento acontece a partir dos estímulos por parte de todos os níveis.

3. Aprender a partir da celebração de um fracasso:

Aprender com os erros é sempre garantia de melhoria das atividades, processos, atendimento... E, como diz no texto: "Cair é o primeiro passo para o homem aprender a se levantar e andar".

4. Formalizar a aprendizagem informal:

Distribuir informações de forma que a equipe perceba a validade de trocar informações e conhecimentos novos, inclusive os que eles já adquiriram, antes mesmo, de entrar na empresa.

Estas ações podem ser praticadas de diversas formas, seja num café, break ou, até mesmo, palestras de colaboradores que possuem algum projeto e querem debater com os colegas.

Muitas organizações já estão investindo em bases de conhecimento coletivas e compartilhadas, entre as mais diversas áreas. Contudo, para que estas façam sentido, é preciso que o acesso seja 24/7, garantindo assim a naturalidade da ação.

A explosão tecnológica mudou a visão que tínhamos sobre conhecimento e aprendizagem. Vivenciamos a sociedade do conhecimento, onde é possível acessar informações sobre determinado assunto na palma de nossas mãos e em poucos segundos. Segundo Tracey, Tannenbaum e Kavanagh (1995), a cultura de aprendizagem contínua traz um novo significado para a inovação e a competitividade porque as percepções e experiências são compartilhadas por todos os membros da organização.

Referências Bibliográficas

O jeito Google de construir uma sólida cultura de aprendizagem. Disponível em: https://claritybr.wordpress.com/2016/04/28/o-jeito-google-de-construir-uma-solida-cultura-de-aprendizagem/

TRACEY, J. Bruce et al. Applying trained skills on the job: the importance of the work environment. Journal of Applied Psychology, v. 80, n. 2, p. 239-252, 1995.