Comunicação e relacionamento interpessoal: A chave para o bom desempenho das equipes.

26/06/2017

Recentemente utilizei o LinkedIn para fazer uma pesquisa sobre quais competências as minhas conexões julgavam ser importantes para suas carreiras. Deixei cinco opções, que de acordo com as leituras de artigos e autores atuais, julguei serem as mais citadas. Foram elas: Comunicação, Relacionamento Interpessoal, Liderança, Resiliência e Criatividade. (Leia mais sobre elas no link abaixo)

Achei que liderança ficaria em primeiro lugar porque é o assunto que está em foco nas redes profissionais, no RH das empresas e principalmente no estratégico das empresas (diretores, gerências e afins), sendo temas de diversas palestras/cursos. Contudo, a competência mais votada foi resiliência. Em segundo lugar houve empate entre Comunicação e relacionamento interpessoal. Precisei parar e refletir como estas duas competências estão ligadas. Então tudo fez mais sentido!

Relacionamento Interpessoal

Segundo José Roberto Marques, do IBC - Instituto Brasileiro de Coaching, "O relacionamento interpessoal é a conexão feita por duas ou mais pessoas de um mesmo círculo". Quando falamos do ambiente de trabalho, ela nos diz respeito como tratamos e nos relacionamos com os colegas fornecedores e clientes. A conexão entre as partes é efetuada basicamente pela comunicação.

Comunicação

A comunicação, seja ela verbal ou não verbal, que é a responsável pela transmissão das mensagens entre as partes. Segundo uma pesquisa da Revista Harvard Bussiness Review, 70% dos conflitos decorrem de falha na comunicação, ou seja, "ruídos" no momento da transmissão da mensagem. Para completar este parágrafo, deixo uma frase, cujo autor me é desconhecido, que fala o seguinte: "O verdadeiro problema da comunicação é que as pessoas não escutam para compreender, e sim para responder".


Para as equipes obterem um bom desempenho é preciso que relacionamento interpessoal e comunicação sejam trabalhados em conjunto. Entretanto, é preciso ir além e trabalhar com os aspectos pessoais de cada membro, porque quando falamos em gestão de pessoas é preciso ter em mente que cada indivíduo é movido por sentimentos e emoções intrínsecos, ainda mais que os relacionamentos profissionais não são escolhas próprias como os pessoais.

Sugestão de leitura: Como fazer amigos e influenciar pessoas (Dale Carnegie).

"Você pode fazer mais amigos em dois meses interessando-se pelas outras pessoas do que em dois anos tentando conseguir o interesse dos outros sobre você". 

Dale Carnegie


Deixe nos comentários a sua percepção sobre o assunto e sobre o texto!

contato@carolinebona.com.br